quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Música é liberdade!

A música é como uma verdadeira paixão. Quando o sentimento que une duas pessoas é muito maior que as forças racionais, assim também ocorre na música.
Quando você vê aquela pessoa, no caso, quando você ouve uma música e ela toca o seu coração e sua alma de forma eloquente... Quando você nem se quer sabe ou faz referência de quem canta mas aquela música é especial e o cantor pode ser também; quando a música te faz chorar, arrepiar e disparar...
Você não pediu para que essa paixão ocorresse, simplesmente ela aconteceu. Você não gostou daquela música porque um aglomerado de gente conhece o seu refrão e nem gostou daquele homem porque muitos disseram que ele é belo e especial. Você só gostou e se apaixonou pela música, pela voz do cantor, pelo ímpeto que nos move nessa terra: o de encontrar a felicidade.
Na verdade ninguém escolhe o ritmo, cantor, canção da qual se deve gostar. Acontece e pronto assim como a descoberta da pessoa amada. Isso é liberdade! Música é liberdade! Agente pode gostar de funk, bolero, pagode, axé ou mpb. O que importa? Preconceitos, preceitos, invenções dos tops da música, do supremo cantor, do magnifico maestro não valem de nada. Títulos não aproximam o público do artista. Ou ele gosta ou não gosta. Não há como obrigar um ouvinte de pagode a ouvir bolero de fulano, simplesmente porque dizem que ele é bom.
É isso que eu quero mostrar na página "Música é liberdade", colocando músicas, vídeos, cantores, compositores do qual admiro, ou melhor, gosto e escrevendo o quanto a música significa libertação. Fazendo contrapontos de estilos e como cada um dessas paixões surgiram na minha vida.
Garanto que vai ser bem interessante. Lá vamos descobrir que não é porque sou jovem devo gostar das músicas modernas; que não é porque convivo com uma família de eruditas que não posso gostar de samba.
Vamos ouvir, dançar e viver essa paixão ou a música, como preferir. Ambas são tentadoras e imaginárias. E quem não gosta de sonhar?

Beijos e te encontro lá!